2012

 

Formada pelos alunos Bruno Xavier Rodrigues, Rodrigo Altoe e Sávio Fabres Boldrini, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES) – Câmpus Itapina, a equipe Elite 2.0 foi a grande campeã da 2ª Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP). Além do primeiro lugar na modalidade técnico integrado/concomitante, Bruno ainda recebeu o prêmio de melhor aluno da fase presencial. “É gratificante poder estar aqui nesta competição tão grande. É neste momento que vale a pena todo o esforço que fizemos para aprender, o esforço da nossa escola. Quando a gente vê os resultados, sentimos que tudo valeu a pena, as noites que viramos estudando, a dedicação dos professores”, declarou emocionado o estudante, logo após receber a premiação.

 

Para a professora orientadora da equipe, Oscilene Simões Marques, o apoio psicológico e técnico dado aos alunos foi fundamental para o resultado positivo. “Nossa maior preocupação na preparação foi o espírito de competição. Pedimos que eles entrassem para competir sem o anseio de ganhar. São alunos muito disciplinados, comprometidos com o ensino e, mesmo estudando em período integral, sempre dedicaram um horário após o período letivo para estudar. Estou muito orgulhosa porque, além de orientadora da equipe, sou coordenadora geral de ensino do Câmpus Itapina, tão premiado nesta competição”, afirmou.

 

Os vencedores da segunda edição da OBAP foram conhecidos durante a cerimônia de premiação, realizada na noite de sexta-feira, 12 de outubro, no ginásio poliesportivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) – Câmpus Muzambinho, a escola que sediou a fase presencial e final da competição em 2012. Na solenidade, estiveram presentes o reitor do IFSULDEMINAS, Sérgio Pedini; o diretor do Câmpus Muzambinho, Luiz Carlos Machado Rodrigues; o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, Marcelo Bregagnoli; o diretor de Pesquisa e Inovação, Eder Sacconi; e o presidente da Cooxupé, Carlos Alberto Paulino da Costa.

 

“Além de incentivar o espírito de competição, esse evento é muito importante para firmar o ensino da agropecuária no Brasil”, destacou o reitor, durante seu pronunciamento. Já o diretor Luiz Carlos agradeceu a equipe de organização pela dedicação em realizar a OBAP em Muzambinho. “Foi uma honra muito grande sediar o evento, fazer com que pudéssemos ter momentos de avaliar o ensino agropecuário no País. As nossas instalações são simples, mas tenho certeza que todas as pessoas foram tratadas com humanização”.

 

Marcada por muita expectativa e emoção, o encerramento da OBAP reuniu as 60 equipes e os cerca de 250 participantes que vieram ao Sul de Minas para a final da competição. Na modalidade subsequente, saiu vitoriosa a equipe do IFGoiano – Câmpus Iporá, formada pelos alunos Eliane Cristina Silva, Kaíque Moreira Dias, Maria Lúcia Cunha e pelo professor Eduardo Rodrigues de Carvalho. Nesta modalidade também foram premiados os seis primeiros colocados. Já na categoria técnico integrado/concomitante, receberam medalhas as 15 primeiras equipes. Além disso, foram premiados os cinco melhores alunos e a equipe Os Jogadores, do IFES – Câmpus Itapina, formada pelos alunos Alefe Brandão Botan, Willy Dietrich e Eduardo Buzatto e pelo professor Robson Malacarne, que recebeu o prêmio de melhor proposta de inovação e negócio.

 

No balanço de medalhas e troféus, receberam mais medalhas as delegações do IFES (sete premiações), IFCatarinense (sete premiações) e IFMG – Câmpus Bambuí (cinco premiações). Também estiveram em Muzambinho alunos e professores de instituições de Alagoas, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro e Rondônia. Dentro da programação da tarde, ocorreu a palestra do mágico Eduardo Peres, que falou sobre motivação e empreendedorismo de forma lúdica e bem humorada. A vinda do palestrante teve o apoio do Sebrae-MG.

 

“A realização da OBAP no Câmpus Muzambinho mostrou o coleguismo entre as equipes da Reitoria e do câmpus, fazendo com que tudo acontecesse tecnicamente perfeito. Até as pessoas que não levaram premiação vieram nos parabenizar. Isso é muito importante porque continuamos como o único Instituto Federal do Brasil a ter uma olimpíada científica reconhecida pelo CNPq”, afirmou o pró-reitor Marcelo Bregagnoli.

 

“Na apuração dos resultados, a gente viu que a fase presencial realmente é decisiva, o impacto dos resultados individuais dos alunos é o que realmente faz a grande diferença. A proposta da inovação, o estudo de caso, também teve esse impacto. As que foram melhor elaboradas ajudaram as equipes a permanecer. E, assim como no ano passado, a equipe que ficou em primeiro lugar na fase classificatória virtual não foi a vencedora da etapa final”, avaliou o diretor de Pesquisa e Inovação, Eder Sacconi.

 

Com o sucesso do evento, o IFSULDEMINAS já começa a pensar da terceira edição da olimpíada. “Coletamos algumas informações e sugestões com os professores e, para a 3ª OBAP, temos que ampliar o público e atender escolas fora da rede federal, como o Centro Paula Souza, no estado de São Paulo, e outras escolas independentes. Vamos ver se algum câmpus do Sul de Minas pretende pleitear a próxima edição, e em caso não afirmativo, teremos que levá-la para outras regiões do estado ou até mesmo para outros estados”, adiantou Bregagnoli.

 

A OBAP 2012 contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológica (CNPq), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), do Sebrae, da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) e do Instituto Federal do Sudeste de Minas (IFSudesteMG); além do patrocínio da Cooxupé e Editora UFV.

 Texto: Joarle Magalhães

 

Confira a classificação final da 2ª OBAP.

Clique e veja as notas das fases virtuais.

Clique e veja as fotos da Cerimonia de Premiação

Certificados:

Clique na letra inicial do seu nome, em seguida procure seu nome na lista, clique sobre seu nome e faça o download do certificado.

Clique aqui para acessar